Institucional
Imprimir Partilhar

Alteração do Contrato de Estacionamento à Superfície na Cidade de Espinho

A Câmara Municipal de Espinho conseguiu um acordo com a empresa concessionária do estacionamento garantindo uma redução de 46%  dos lugares atribuídos no contrato inicial.

Esta medida traduz-se na redução de 1800 para 1000 lugares e fica garantido o não aumento do preço das tarifas em vigor nos próximos 5 anos.

A Câmara Municipal de Espinho chegou também a acordo com a empresa concessionária do estacionamento à superfície em que passa a beneficiar de uma receita bruta de 1 milhão e 700 mil euros no período remanescente do contrato em vez dos atuais 500 euros por ano.

Com esta solução a autarquia altera os efeitos do contrato assinado em 2005 com a empresa concessionária evitando a instalação de parquímetros  em toda a área prevista no contrato original que vai desde a rua 7 à rua 33 e da rua 8 à rua 28.

A alteração ao contrato foi aprovada na última reunião de câmara. Este processo vai ser submetido à votação da Assembleia Municipal e vem na sequência das alterações ao contrato feitas no ano de 2015 que promoveram a redução da tarifa para 0,75 cêntimos/hora e redução do horário de estacionamento pago ao sábado das 19 horas para as 15 horas.

O Vice-Presidente da CME, Vicente Pinto afirma que «a condução deste processo foi difícil desde a primeira hora porque, por um lado o concessionário tem um contrato assinado que lhe dá direito a plantar parquímetros praticamente em toda a cidade e por outro lado a posição deste Executivo, que tendo sido contra esta concessão, vê-se obrigado a sentar-se à mesa com a empresa concessionária em condições muito desfavoráveis para o Município de Espinho».

«Sempre me opus quer na oposição quer já no executivo camarário à concessão do estacionamento em vigor e às condições aprovadas em Regulamento Municipal de Estacionamento, em sede de Assembleia Municipal»- afirma o Vice-Presidente da Câmara.

Vicente Pinto considera que «esta negociação não contempla tudo o que pretendíamos para os espinhenses, mas aproxima-se bastante, criando condições para que no futuro possamos livremente implementar um conjunto de medidas de mobilidade na cidade de Espinho em benefício dos residentes e do comércio local».
Ler mais