Institucional
Imprimir Partilhar

Dívida do município à EDP

Proposta de liquidação total da dívida será reapresentada ao Tribunal de Contas
O Tribunal de Contas manteve a sua decisão de não validar o pedido de empréstimo apresentado pelo município de Espinho para o resgate da dívida à EDP.
A não aprovação deste empréstimo no valor de 7 milhões de euros para cumprir o plano de amortização negociado com a empresa impede no momento a redução de 40 por cento da dívida energética que se arrasta há décadas.
Apesar de discordar da decisão e da possibilidade de dela recorrer, o município de Espinho vai reformular e reapresentar o pedido ao Tribunal de Contas.

Ler mais