Turismo
Imprimir Partilhar

Exposição: Desafio fotográfico '12 Meses, 12 Fotos 2018'

Inauguração e entrega de prémios a 19 out. pelas 18h00 no Centro Multimeios

Para comemorar o Dia Mundial do Turismo que se realiza anualmente a 27 de setembro, a Câmara Municipal de Espinho organizou pelo terceiro ano consecutivo, o Concurso de Fotografia - "Desafio Fotográfico - 12 Meses 12 Fotos”, com o objetivo de promover o tema "O Turismo e a Transformação Digital”, declarado pela Organização Mundial do Turismo para celebrar o dia.
A inauguração da exposição decorrerá no dia 19 de outubro (sexta) pelas 18h00, no Centro Multimeios de Espinho, na qual serão também entregues os prémios às fotos selecionadas no Desafio Fotográfico 12 meses 12 fotos, para serem incluídas na página oficial do Turismo de Espinho (www.visit.espinho.pt), bem como o Calendário 2019.
Cada fotografia deve representar um dos produtos turísticos estratégicos do concelho: Praias, Surf e Mercado Semanal/Feira de Espinho.

Na entrega de prémios, que se realiza também no dia 19 out., serão premiadas as '12 Melhores fotos individuais' e o 'Melhor conjunto de 12 fotografias'.

O Júri desta edição do Desafio Fotográfico foi composto por:
Domingos Santos: Fotógrafo profissional. Terceira geração de uma família dedicada à fotografia há quase 100 anos.
Dedica-se principalmente à reportagem social e empresarial e fotografia de estúdio. Depois de 5 anos a trabalhar com o seu pai, abriu o seu 1º estúdio há 25 anos. Durante o seu percurso tem feito inúmeras formações de fotografia.

Pedro Matos: Sempre trabalhou na área da comunicação. A fotografia, além de ser uma ferramenta indispensável em todos os seus trabalhos, é também uma imensa paixão. Vencedor de vários prémios e galardões fotográficos, já expôs individualmente em Portugal, Angola e Cabo Verde. Foi durante seis anos editor fotográfico da revista Executivo (Angola) e durante seis anos, fotojornalista da revista Nós Genti - Cabo Verde. Recentemente editou o livro Herdeiros da Escravatura, sobre o legado dos contratados do regime colonial português em São Tomé e Príncipe.
Considera-se um fotógrafo humanista e um eterno apaixonado pela imensa diversidade cultural da humanidade.

Filipe Braga: Em 1995 Inicia a profissão de fotógrafo.
Foi formador no Colégio dos Órfãos do Porto onde lecionou a disciplina de Fotografia integrada no curso das Indústrias Gráficas e Transformadoras do Papel. 
Tem realizando inúmeros trabalhos publicitários, editoriais, arquitetura, retrato e fotografia de obras de arte, contando já com mais de três centenas de nomes de artistas e arquitetos cujas obras fotografou. 
Mantém uma colaboração assídua com a fundação de Serralves, Culturgest e muitas galerias e artistas.
Participa desde 2009 como colaborador do encontro de artes plásticas e cinema de animação "Encontrarte".
Dirige workshops de fotografia na fundação de Serralves, FBAUP entre outros.
Ler mais