Gastronomia
Imprimir Partilhar

Fórum Sem Espinhas - 1ª ed.

Espinho analisa economia do mar com estrategas ibéricos, culinária e amanha de peixe
O município de Espinho promove a 01 de junho um fórum sobre economia do mar e turismo costeiro que reunirá estrategas ibéricos do setor e dinamizará iniciativas como um "bengaleiro" para amanha de peixe.
Integrando a programação anual do projeto "Sem Espinhas", destinado a promover a gastronomia local e o restante património associado a essa cidade marítima, o fórum pretende cruzar a reflexão científico-económica sobre os desafios que se colocam atualmente aos territórios costeiros com propostas lúdico-pedagógicas reveladoras da oferta turística de Espinho.
Rui Azevedo é um dos intervenientes no programa enquanto secretário-geral da Fórum Oceano - Associação da Economia do Mar e, em declarações à Lusa, explica que, "pela diversidade de 'stakeholders' envolvidos", a iniciativa facilitará "a identificação e perceção dos recursos marinhos e do seu valor", ajudando a compreender "como é que os territórios podem beneficiar da sua valorização" e "que condições de governação há que criar para aproveitamento do potencial do mar".
Defendendo que os setores emergentes desse ramo da economia são "particularmente exigentes em matéria de conhecimento, tecnologia, competências, investimento e capacidade empresarial", Rui Azevedo realçou que "Portugal está a dar passos nestas matérias", nomeadamente ao nível da energia eólica 'offshore'.
Contudo, os contributos dessas áreas para o crescimento económico do país "são ainda marginais" e vêm sendo prejudicados pela burocracia e pelo "peso dos procedimentos administrativos exigidos sobretudo ao nível do licenciamento de atividades", disse.
São esses e outros aspetos que o Fórum Sem Espinhas quer analisar na vertente científica do evento, que contará com conferências de Isabel Tato, diretora do departamento técnico-científico da Associação Nacional dos Industriais de Conservas de Peixe, e de António José Correia, consultor da Fórum Oceano e ex-presidente da Câmara Municipal de Peniche. 
Está prevista também a presença da chef Patrícia Borges, que vem promovendo espécies marinhas sustentáveis como a cavala, Helena Cardoso, diretora comercial e de relações institucionais da empresa Docapesca, e de Adolfo Neira Lamas, consultor espanhol especializado em estratégia e organização na Administração Pública e promotor do projeto "Cocina Atlântica" com o governo regional da Galiza. 
Já quanto à vertente de lazer, o Fórum Sem Espinhas prevê diversas atividades para a antiga lota da cidade, como uma visita à chegada das companhas, com o tradicional puxar das redes de pesca, e "um pequeno-almoço típico dos pescadores", servido no bairro piscatório pelas varinas da associação "O Mar é Nosso".
A tarde está reservada para sessões de "showcooking" por cinco chefes: Patrícia Borges, Elísio Bernardes, Justa Nobre, José Carlos Sengo e António Loureiro.
Durante todo o dia haverá ainda oportunidade de comprar peixe na lota e deixá-lo no "bengaleiro" do Sem Espinhas, onde se poderá levantar mais tarde, já devidamente amanhado.
O projeto Sem Espinhas arrancou em 2016 e, em março deste ano, lançou a Rota dos Restaurantes, à qual se segue agora o presente fórum, cujas atividades implicam reserva prévia e aquisição de bilhete.
Fonte:
Ler mais