Obras
Imprimir Partilhar

Inaugurada a Via Permeável da Praia de Paramos

Obra inteiramente suportada pela autarquia está integrada no projeto de valorização e requalificação da faixa litoral de Espinho
A Câmara de Espinho inaugurou hoje em Paramos a via permeável que garante acesso ao povoado da praia sem risco de inundações provocadas pelo galgar das ondas e também dota essa zona com redes de água e saneamento.
Em causa está, por um lado, uma estrada em paralelo granítico com capacidade para absorver águas que se acumulam na via devido à agitação marítima e, por outro, novos canais de abastecimento de água e saneamento numa zona habitacional ainda não servida por esses serviços.
"Resolvem-se de uma vez dois problemas graves do lugar da Praia de Paramos, onde a via de acesso às habitações ficava muitas vezes intransitável devido a inundações e onde as casas, apesar de situadas a poucos metros de uma estação de tratamento de águas residuais, curiosamente ainda não estavam servidas por redes de água e saneamento, o que era incompreensível nos tempos que correm", declarou o presidente da Câmara Municipal, Joaquim Pinto Moreira.
No caso da via permeável, a obra enquadra-se no programa de valorização e requalificação da faixa litoral de Espinho e envolve um percurso de 1.200 metros ao longo do cordão dunar de Paramos, pelo que o respetivo projeto foi previamente sujeito ao parecer de diversas entidades.
"É disso caso a Agência Portuguesa do Ambiente, o Instituto de Conservação da Natureza e da Floresta e até o Ministério da Defesa, já que, além de a estrada abranger uma área ambientalmente muito sensível, também atravessa terrenos militares", referiu Pinto Moreira. 
A nova via tem seis metros de largura, inclui passeios de metro e meio para ciclistas e peões, "dispensa valetas para garantir maior proteção das dunas" e será iluminada por 39 luminárias LED "alimentadas por painéis solares, para total eficiência energética".
A intervenção também levou a autarquia a remover do local "várias construções abarracadas que vinham funcionando como anexos e espaços de arrumo", o que "veio melhorar a paisagem da zona em termos de limpeza e urbanismo".
Feitas as contas, a empreitada relativa à nova via permeável de Paramos custou um total de 320.000 euros, sendo que esse valor foi totalmente suportado por fundos municipais.
A esse investimento acrescem depois os 161.000 euros aplicados nos ramais de ligação às redes de abastecimento de água e de saneamento, para os quais já houve uma comparticipação de 85% no âmbito do POSEUR - Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos.
"Estamos a falar de 18 ramais de água e de 61 ramais de saneamento, todos para servir o núcleo habitacional instalado à face da estrada", realçou Pinto Moreira, acrescentando que "isto representa 380 metros lineares de condutas de água e 1.435 metros de coletores de saneamento".
Para o presidente da Câmara de Espinho, agora só fica a faltar que os moradores da Praia de Paramos tratem de requerer junto dos serviços municipais a devida conexão domiciliária às duas novas redes que servem a zona.
"A ligação será totalmente gratuita e, depois de assegurarmos melhores condições da salubridade pública nesta zona, o nosso objetivo é acabar de vez com as fossas domésticas que ainda existem nesta praia de Bandeira Azul e garantir uma melhor preservação de todo este ecossistema", concluiu.

Fonte:
Ler mais