Obras
Imprimir Partilhar

Requalificação da rede de abastecimento de água

Investimento no sistema de distribuição e adução da rede de água, com vista ao controlo e redução de perdas
O Município de Espinho viu aprovada a candidatura ao POSEUR para a operação de Investimento no Sistema de Distribuição e Adução de Água de Espinho com vista ao controlo e redução de perdas no valor total de €1.329.642,35, dos quais €476.312,79 são comparticipados pelo fundo de coesão. O prazo de execução desta empreitada é de 24 meses, pelo que a conclusão da obra está prevista para abril 2021.
A operação visa apoiar investimentos nos sistemas em baixa com vista ao controlo e redução de perdas nos sistemas de distribuição e adução de água. Enquadra-se na estratégia de longo prazo para a sustentabilidade ambiental, económica e financeira dos sistemas do município. Tem como objetivos: 
  • A diminuição da ocorrência de roturas em infraestruturas de distribuição de água, de avarias em condutas e de falhas no abastecimento de água;
  • A redução das perdas de água no sistema de abastecimento de água;
  • O aumento da qualidade do serviço prestado aos utentes; 
  • A transição para o conceito de "Água Inteligente", com crescente digitalização dos sistemas de abastecimento de água do concelho;
  • O aumento da sustentabilidade económica e ambiental do sistema de abastecimento de água do município de Espinho, bem como do próprio sistema multimunicipal gerido pela Água do Douro e Paiva apoiar investimentos nos sistemas em baixa com vista ao controlo e redução de perdas nos sistemas de distribuição e adução de água.
A operação contempla um conjunto de investimentos. A saber:
» Reabilitação de 4 zonas da rede de abastecimento de água da cidade de Espinho (substituição de condutas), que inclui a substituição da rede existente nas seguintes zonas do concelho:
  • Zona 1 - zona envolvente entre as ruas 7 e 15 e entre as ruas 20 e 8.
  • Zona 2 - rua 19 (entre a rua 22 e a rotunda da rua da Congosta);
  • Zona 3 - rua Santo António (Silvalde)
  • Zona 4 - conduta adutora e rede de abastecimento da zona da Cavada Velha, entre a rua do Souto e a rua da Cavada Velha (Anta).
Esta intervenção beneficiará uma área com 22.385 pessoas e 11.971 alojamentos, que representa mais de 70% da população e de 75% dos alojamentos familiares clássicos do concelho.

» Intervenção em 2 dos 5 reservatórios que integram a rede de abastecimento de água do concelho.

» Instalação de medidores de caudal em todos os subsistemas de abastecimento de água do concelho, de forma a permitir a deteção ativa de fugas, o planeamento da substituição de condutas, o controlo do volume de perdas reais por zona de medição e a intervenção imediata em situação de roturas na rede, antes de serem visíveis à superfície.

» Aquisição de equipamentos de deteção de fugas (geofone e loggers).

» Implementação de sistema de telegestão que contempla um investimento num sistema para gestão da rede de abastecimento de água do concelho (hardware e software), nomeadamente:
   - Instalação de fibra ótica para interligação RE0/Servidor - Rua 19 Nascente (Zona de Intervenção 2);
   - Instalação de fibra ótica para interligação - conduta adutora e rede de abastecimento da zona da Cavada Velha (Zona de Intervenção 4);
   - Criação de datacenter de telegestão, servidor de base de dados e bastidores de comunicação em fibra ótica.

» Aquisição de software de gestão de perdas.

Trata-se de uma operação que visa a otimização e gestão dos recursos e infraestruturas existentes - pela redução das perdas - e a melhoria da qualidade do sistema - pela introdução de mecanismos inovadores e inteligentes de controlo e medição - assegurando-se a sustentabilidade do sistema.
Ficheiro Relacionado: Zonas de intervenção
Ler mais