Proteção Civil
Imprimir Partilhar

Serviço Municipal de Proteção Civil elimina ninhos de Vespas Asiáticas no Concelho

Operação para eliminar 6 ninhos de vespas asiáticas ocorreu esta semana
Município de Espinho em colaboração com os Bombeiros do Concelho de Espinho montou operação para eliminar 6 ninhos de vespas asiáticas localizados no concelho.
Desde o início do ano, o Serviço Municipal de Proteção Civil já registou a eliminação de 13 ninhos desta espécie invasora que constitui uma preocupação séria para as autoridades devido à sua Acão predadora que coloca em perigo as abelhas autóctones como a segurança da população.

O que faço se vir um ninho?
A deteção ou a suspeita de existência de ninhos de vespa deve ser comunicada através dos seguintes meios:
  Deverá indicar o local e sempre que possível anexar fotografia da vespa ou do ninho.
• Telefone: 927 960 240

Como a identifico?
O inseto tem grandes dimensões, a cabeça é preta com face laranja ou amarelada. 
O corpo é castanho-escuro ou preto, aveludado, com uma faixa fina amarela. 
As asas são escuras e as patas castanhas com as extremidades amarelas.
O tamanho varia de acordo com o alimento, o lugar e a temperatura, sendo que é uma das maiores espécies de vespas. A rainha pode ter até 3,5 centímetros.

O que fazer se for picado?
Na maior parte dos casos a picada pode ser tratada em casa. De acordo com o Hospital CUF, estes são alguns cuidados que deve ter:
1. Remova o ferrão da abelha ou parte do inseto que possa ainda estar cravado na pele;
2. Lave o local da picada abundantemente com água fria;
3. Se sentir dor, tome um analgésico, como o paracetamol ou iboprofeno. 
4. Se tem comichão, aplique gelo ou uma pomada de venda-livre comprada na farmácia para aliviar o sintoma. Outra opção passa por tomar um anti-histamínico;
5. Para reduzir o edema aplique gelo na lesão.

E se for alérgico?
Geralmente a picada da vespa provoca apenas uma reação local, com dor, comichão, vermelhidão e inchaço no local da picada. Nos casos de reação alérgica grave – anafilaxia – os sintomas surgem alguns minutos após a picada e têm vários graus de gravidade:
• Reação cutânea - urticária, angiodema;
• Sintomas digestivos - náuseas, vómitos, diarreia, dor abdominal;
• Respiratórios - pieira, estridor, falta de ar;
• Cardiovasculares – taquicardia, tonturas, confusão, sensação de desmaio;
• Choque anafiláctico com paragem cardiorrespiratória.
Os doentes com historial de reações alérgicas devem recorrer ao Centro de Saúde ou serviço de Urgência Hospitalar.

Como posso prevenir as picadas?
Alguns conselhos que deve procurar fazer para reduzir o risco de ser picado pela vespa.
• Mantenha-se calmo e movimente-se devagar se vir as vespas. Não agite os braços, nem as enxote;
• Cubra a pele exposta usando mangas compridas e calças nas alturas que as vespas são mais ativas – como o nascer e o pôr-do-sol;
• Aplique repelente de insetos na pele exposta e por cima da roupa. Se utilizar também protetor solar, faça-o antes de aplicar o repelente;
• Tenha cuidado quando estiver perto de flores, lixos, águas estagnadas ou em zonas exteriores com comida;
• Nunca perturbe os ninhos;
• Mantenha as portas e janelas da casa fechadas, sobretudo no final do dia, ou coloque uma rede mosquiteira para prevenir a entrada de insetos.

Para mais informações sobre vespas velutinas consulte a página do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas aqui.
Ler mais